Meias e suas anatomias (características):

O Punho:

O pulho é a parte superior da sua meia, é geralmente um pouco mais grossa do que o resto, levando nela mais elástico para evitar com que elas caiam ao longo do seu dia. (O pior).

O Cano/Rib:

Entre a ponta do punho até a ponta do tornozelo, temos o cano ou como gosto de chamar, costela. Curto ou longa, larga ou não, é essencialmente uma meia de produção tubular. (Tecnologia baby).

O Calcanhar/Boot:

Você sabia que as meias tem sua própria bota?!  Pois é, esta área é a terra de ninguém entre o calcanhar e a costela. É o que cobre aquela parte do seu pé que faz com que elas encaixem certinho nos seus pés. (Se não encaixar, tamanho errado).
É a parte crucial de qualquer meia.

O pé/Bones:

Se você valoriza uma meia confortável pode apostar que boa parte vem desse lugar. É a área entre os dedos dos pés e o calcanhar, onde o amortecimento extra pode fornecer mais conforto e facilidade. (principalmente nas meias esportivas)

Os dedos / Toe:

Você adivinhou. Por favor, coloque seus cinco dedinhos bem aqui!
Sim, reforçado e com costura. Normalmente essa parte da meia sai da máquina aberta (sem estar costurada) passando assim por um segundo processo da produção que é a costura dos dedos. Algumas maquinas hoje em dia já produzem as meias com a ponta fechada outras não. Mas fique tranquilo, essa parte da costura é feita em cima dos seus dedinhos, justamente para não te incomodar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo